domingo, 25 de abril de 2010

Uma história boba...





Pois é, a história contada por Sthefany Meyer é sim uma história boba, eu sei... 

Uma história de fim previsível, açucarada e os filmes, apesar de serem sucesso de bilheteria, não são bem o que de melhor já foi produzido para as telonas desde sua criação...

Mas, mesmo a Série Crepúsculo não sendo a oitava maravilha do mundo moderno ainda é uma história que eu adoro...

Os meus motivos? Bem, eu não sei! Mas estou com vontade de falar sobre algo "nada haver" só para desestressar dos meus abacaxis e decidi falar pensar e falar sobre meu afeto por essa história boba e açucarada que eu tanto gosto...

Então vamos lá, eu não sei bem pq gosto da história, talvez eu goste pq sou uma pessoa óbvia que gosta de coisas óbvias, talvez pq a Bella seja bem o tipo de adolescente que eu fui: desastrada, tropeçativa, péssima em educação física, pouco vaidosa, responsável, esforçada nos estudos e com um amor incondicional a Jane Austen \o/!!! Adorava ler Orgulho e Preconceito... Darcy... pq eu não encontro um Darcy para mim... (Mundo Cruel onde os heróis só existem nos livros...).

Mas, voltando ao Crepúsculo...



Talvez eu goste da história pq Edward é o personagem mais cristão que eu encontrei na literatura do século XXI. Eu nunca vi um personagem mais "evangélico perfeito" em toda minha vida!!Fala sério!!!  O cara nunca avança o sinal e ainda respeitou até o fim o paradigma da virgindade... 

Eu sempre me pergunto pq os pastores são tão cruéis quando falam sobre Crepúsculo nas igrejas.

Meu Deus!!! Se todos os adolescentes da minha igreja se comportassem como Edward eu seria uma tia tão mais feliz... Pensem nas possibilidades: eu não teria que dar tantas broncas... eu não teria que ser chata... exigente... eu seria uma tia infinitamente mais feliz e menos preocupada com a possibilidade daquelas crianças que mal deixaram a mamadeira engravidarem, eu poderia ser descontraída o tempo todo, poderia não ser responsável... Só de imaginar eu fico pensando: "Ai que vida legal eu teria...".

Antes de criticar a história só pq ela tem alguns vampiros e lobisomens os pastores poderiam ler o livro e perceber que Edward e Bella (Bella nem sempre) são bons exemplos e quem me dera todas as minhas alunas gostassem dos Edwards e todos os meninos quisessem ser como ele... 

Mas não!!! Elas precisam gostar dos garotos mais malandros do bairro... o que nós chamamos de "lobos" rsrsrs... Mas, Jacob é um logo bonzinho... Enfim... isso é uma postagem para desestressar, então não falemos sobre coisas estressativas.... voltemos para o lúdico da vida...


Ah, talvez eu ainda goste dessa história por pura implicância!!! 

Pq existem os modelos pré estabelecidos, tipo: meninas gostam de rosa e meninos gostam de azul e professoras de história não gostam de series de livros como Crepúsculo. Eu detesto esses modelos pré estabelecidos... Eu, sendo menina e meio óbvia, gosto de rosa, mas ainda assim nada me impede de amar o azul também...  Sendo professora gosto de Paulo Freire e sendo profissional de história gosto dos meus teóricos e dos meus livros também, mas tenho uma tendência a recusa tudo o que me parece pré estabelecido e uma atração por tudo aquilo que parece não ter sido feito para pessoas como eu... 

Por exemplo, quando eu estudava existia na biblioteca da escola (como até hoje existem) uma coleção de livros paradidáticos, eu detestava todos eles... sempre achava que eles eram feitos para retardados... e odiava sobre todas as coisas versões adaptadas dos clássicos...

Só pq eu era adolescente não significava que eu tinha que ler algo adaptado, preferia ler os clássicos na na íntegra (mesmo que tivesse que me agarrar com o dicionário e reler dez vezes o mesmo parágrafo rsrsrs...)! Eu sei eu sou chata!!!

Hoje, que já passei da faze dos paradidáticos eu os leio e ainda digo "é uma releitura interessante do clássico!" só por deboche... embora eu ainda ache que a maioria dos livros paradidáticos parecem ter sido feitos para retardados e que pouquíssimas adaptações dos clássicos prestam, na verdade até hoje a única adaptação que eu gostei foi a que Rubem Braga fez de Cyrano de Bergerac, ficou realmente linda!

Eu sei, eu sou chata e abusada, quem sou eu no jogo do bicho para sair falando mal das obras dos outros, eu uma leitora de Sabrinas.... Biancas e Júlias... Eu sei que não sou ninguém, mas quem tem boca fala o que quer... e escuta o que não quer também... e eu tanto falo o que quero como escuto o que não quero...

Mas... voltando a Crepúsculo



Enfim, eu sou apaixonada por essa história boba de amor entre um vampiro e uma menina desastrada que tem um cheiro bom... essa história que no final das contas mostra com algum sucesso que mesmo que nossa juventude pós-moderna esteja tão empenhada em se mostrar rebelde, destrambelhada e cheia de novos paradigmas, ela ainda anseia pelos valores tradicionais... No fundo acho que essa história boba e seu fim igualmente bobo e lindo e de tanto sucesso no mundo ocidental mostra que a gente adoraria ver a tradição, o casamento, a família e o amor romântico vencerem e que todos pudesse-mos ser "felizes para sempre"!

Aiaiai... eu sei... sou uma gordinha romântica!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.